Not Guilty


Desde o início que tenho acompanhado esta história, seja notícias televisivas, grupos de discussão, jornais, revistas e até mesmo pela internet.

Gostava de ser imparcial em relação a este assunto já que temos quase a mesma idade, e porque somos jovens, mas não sou capaz. O meu pensamento é contraditório.

Quando este homicídio chegou ás televisões, fiquei surpresa. Apareceu uma pequena nota de rodapé que dizia "Carlos Castro foi assassinado". Mas assassinado por quem? Quem é que queria fazer mal a um homem daqueles? Até que vi a foto do rapaz que está a ser acusado, e me lembrei de o ver no concurso de modelos da sic.

Que surpresa. Ainda há uns meses atrás estava eu sentada no sofá a ver o final, em que ele era finalista, e.. Agora estava a vê-lo novamente mas no papel de "assassino".

Este caso fez-me seriamente pensar como o ser humano consegue vestir com facilidade um papel diferente do que mostra ser. E eu fiz um exercício sobre isto, tentei "colocar-me" (em pensamentos e sensações) no lugar dele, e responder às questões que eu tinha. Cheguei á conclusão que alguém só faz o que ele fez, quando sente repugnância de alguma coisa, quando tenta ser aquilo que não é. Provavelmente foi o que aconteceu.  O jovem Renato ficou fascinado com tanto dinheiro, tantas prendas (não por o Carlos Castro "ser o pai que ele nunca teve"), e tantas viagens, ele estava a conhecer o mundo, e poderia fazer bastante sucesso ás custas de alguém que não escondia a sua orientação sexual. 

A lição a tirar, é que o ser humano por vezes origina os seus próprios problemas, e depois de já estar tão saturado mentalmente comete erros, alguns deles chegam a ser gravíssimos. Não adianta tentar-mos ser aquilo que não somos, afinal só estamos a criar uma ilusão e mais um problema para juntar a tantos outros que já existem que nos absorvem a paz, a serenidade, e o descanso.

Hoje ás 19:15 de Portugal será a audiência do Renato. Aguardamos novas notícias.

É impossível esquecer que somos feitos de carne, mas temos de viver como se fôssemos de ferro.

X.O.X.O (Entre) Saias


1 comentário: