Olá meninas!!

Estou sem tempo!!
Para além dos trabalhos todos que tenho a fazer ainda tenho frequências!
Daqui a uns minutos, mais uma.
Espero que esteja tudo bem com todas!
Para quem está na mesma situação que eu : FORÇA!
O semestre está quase acabar!!!!

Depois......
Vem o melhor!!!!


Já tenho saudades de voçês!

Sobrancelha sem falha

Os pêlos das sobrancelhas crescem mais rápido que o orçamento e nem sempre o bolso está preparado para uma depilação num salão de beleza. Nestas horas, fazer a limpeza em casa é a solução. Mas a menos que seja uma especialista, cuidado: um pequeno erro pode estragar o seu visual. 
Por isso, antes de pegar na pinça, é importante tomar algumas dicas.

A primeira dica é:
Respeitar o traço natural dos pêlos, assim evita um visual "plastificado" ou resultados indesejáveis. 
E não ter medo, é praticando que se alcança a perfeição.
O ideal, é fazer o serviço sentada.
Como o trabalho é minucioso e demorado, ficar em pé pode originar ansiedade e cansaço, interferindo no resultado. O espelho deve de estar á frente, no mesmo nível do rosto. 
Uma boa iluminação é essencial. 
Antes de começar a remover os pêlos, use um rímel transparente e uma escovinha para pentear as sobrancelhas. 
 Assim, poderá visualizar os fios que estão fora da linha das sobrancelhas. 
Caso não tenha uma escova apropriada, use uma escova de dente infantil.
  Assegura-se assim o equilíbrio nas formas, passe o lápis dos olhos de cor branca em torno dos pêlos e tire apenas os que estiverem fora desse limite. Puxe sempre no sentido do nascimento para não correr o risco de aleijar.
Só quando o pêlo for muito grosso ou estiver muito pequeno é que deverá ser retirado no sentido contrário.

A boa qualidade do equipamento é importante. Para evitar arrancar mais de um pelo ao mesmo tempo, utilize pinças novas e de ponta agulha. Evite as sujas ou enferrujadas, que podem causar problemas sérios se aleijarem a pele. O principal truque para ficar longe das falhas é saber que uma sobrancelha é diferente da outra. Nunca tente igualá-las.

Recomenda-se tirar apenas os pêlos que crescem nas pálpebras ou entre as sobrancelhas - eles deixam a fisionomia pesada. Evitar a cera quente porque o produto aumenta as chances de as pálpebras apresentarem flacidez no futuro. Se, mesmo após estes cuidados errar a mão e ficar com a sobrancelha arqueada demais, a solução é uma: deixar o pêlo crescer ou arriscar um conserto. 

Se os fios estiverem muito grandes, é necessário também apará-los. Para não cortar demais, passe a tesoura num pêlo de cada vez. Escove a parte interna das sobrancelhas para cima e corte apenas os que estão maiores que o resto. Escove a parte externa das sobrancelhas para baixo e faça o mesmo. 
Importante: não deixe de harmonizar o design com o formato da face.


Para rostos quadrados, a sugestão é sobrancelhas rectas com uma curva mais acentuada na ponta. Os ovais ficam bem com a forma arqueada.
Já os redondos devem evitar as muito finas, que deixam o look ainda mais rechonchudo.

Quem tem os pelos ralos pode optar pela micropigmentação ou por uma boa maquilhagem
Em vez do lápis para reforçar, sugiro o uso de sombra apropriada, com pincel chanfrado - de formato achatado - que dá mais precisão. Se não tiver este produto no nécessaire, aplique sombra castanha escura, bem leve. Em último caso, opte pelo lápis dos olhos castanho para fazer o formato, mas muito subtilmente. E jamais use o lápis preto! A maquilhagem definitiva foi mal feita? Procure um bom profissional. 


Esta sobrancelha é muito curta e o formato não favorece o rosto porque aumenta muito os olhos.
 Outro trunfo, este tipo de sobrancelha cai bem em todas as pessoas.
O olhar fica mais selvagem e tem inspiração nos anos 80.
 A ponta desta sobrancelha é muito caída, o que faz o olhar parecer sempre triste. 
O rosto fica envelhecido.
 Este formato deixa a expressão do rosto nervosa. O olhar fica tenso.
 Este formato é um dos mais usados porque valoriza os traços e pode ser usado em quase todos os rostos.
 Houve um tempo em que este tipo de sobrancelha era uma febre. 
Hoje está totalmente fora de moda. 
Além disso, não valoriza os traços e vulgariza a imagem.

Unhas de ouro

Quem gosta de desfilar por aí com as unhas impecáveis vai gostar da novidade da marca Fring's. 
A empresa, especializada em unhas postiças, criou as Unhas de Ouro
 Mas claro que o luxo tem um preço. 

As francesinhas são feitas com uma espécie de tira de ouro 24 quilates e a aplicação ronda os 173 euros. Como a ideia é usar as unhas de ouro em ocasiões especiais, como um evento importante ou casamento, as moças podem aproveitar o investimento. 

Gostaram?


Coelhinhos Juniores

 Se já me seguem á algum tempo sabem que tenho um casal de coelhos-anões.

O coelho anão é uma miniatura de coelho.
É quase parecido com os coelhos de criação, difere no tamanho, e pode ser oriundo de diversas raças.
Pode ter muito pelo - raça Lion Head (parece um gato persa), como ter as orelhas grandes e caídas para baixo - Coelho orelhudo. 
Estes coelhos são coelhos domésticos. São silenciosos, dão-nos muita alegria, o seu pêlo está sempre limpinho, mas é preciso ter muita responsabilidade. 

Há algum tempo apresentei-vos o Pompom, é uma mistura de coelho holandês com lion-head. O pompom tem um porte pequeno e tem muito pêlo. Costuma andar solto por casa, apesar de ter a sua gaiola. Quando nos vê a comer bolachas ou chocolate, salta logo para o nosso colo. Quando ouve um barulho e cheira a comida, não nos larga.
De vez em quando anda á volta das nossas pernas, é sinal que está contente e nos está a "namorar".

A Angie é territorial. Tem a sua mega-gaiola. Adora cerejas! E foi mãe á 23 dias.

Depois de fazer a apresentação dos pais, venho mostrar-vos os FILHOS.

3 DIAS

6 DIAS

9 DIAS

12 DIAS

16 DIAS

21 DIAS

24 DIAS - Fotos Actuais

São lindos não são?

MyLabel Beauty

Certamente já se aperceberam do novo anúncio do Continente em que aparece
a célebre Mariana Monteiro a apresentar uma nova gama de produtos intitulada "MyLabel".
 Inclui seis categorias de produto - cabelo, depilatórios, rosto, corpo, vernizes, para além de uma linha específica para homem.
Confesso, que quando vi o anúncio tive uma certa curiosidade em relação a um dos produtos - champô. 
Contrariamente à minha ideia inicial, esta gama de champôs só tem 250 ml. 
Frasco pequeno, com design soft, custa cerca de 1.49€.


Hoje testei um dos champôs, e em comparação ao que costumo usar, posso dizer
que assim que penteei o cabelo senti-o bastante leve,solto, e a desembaraçar muito bem!

O creme, será a próxima aventura.
E voçês já experimentaram?

Raio-X do cabelo

Se pararmos para pensar na quantidade de tempo que gastamos 
a pensar sobre cabelos, certamente nos iremos assustar. 
Escova, corte, hidratação, alisamento e outros temas, vivem na cabeça das mulheres. 
Afinal, as madeixas são a moldura do rosto e um dos cartões de visitas mais observados. 
Mas já se perguntaram como é a estrutura interna e externa dos fios
De que são feitos? 
Como os produtos de beleza os afectam? 
Vou responder a estas e outras questões.

Embarquem comigo nesta viagem!


O fio de cabelo é composto por três camadas
- cutícula, córtex e medula.

Cutícula
  
É a primeira camada. Transparente, é formada por seis a dez camadas de placas queratinizadas (dispostas como escamas de peixe) e a sua função é proteger contra os agentes externos, além de preservar a parte interna. 

Córtex
   
É a camada intermediária e a mais importante do fio: ali se forma a estrutura do cabelo. 
É nesta área que as proteínas agrupam-se paralelamente dando resistência ao fio.

Medula
  
É parte mais interna. Embora possa estar ausente em alguns pacientes, a sua função é direccionar o novo fio de cabelo e auxiliar na termorregulação. O canal medular pode estar vazio ou preenchido por queratina.

O qué que isto tem a ver com a beleza dos cabelos?
Tudo!
  As cutículas, quanto mais fechadas estiverem as escamas, mais protegidas estarão as fibras. 
Isto significa mais brilho, menos arrepiados indesejáveis e menos porosidade.
Descolorações, pinturas e excesso de lavagem podem abrir as escamas, prejudicando a estética capilar. É justamente a cutícula que sofre as agressões externas (sol, chuva, poluição etc), danos por acção mecânica (escovamento, penteação, maneira de prender etc) e transformações químicas (relaxamento, permanente, colorações, reflexos etc).

O córtex é a parte mais volumosa, e representa 70% da massa do fio. Nele estão estruturas fibrilares denominadas microfibras, compostas, entre outros elementos, por melanina, pigmento responsável pela cor do cabelo. Ou seja: a cor vem de dentro para fora!
 E se o córtex sofrer danos, o que acontece? 
Esta parte do fio é responsável pela resistência da fibra. Portanto, se o seu cabelo estiver fraco, quebradiço, com pouca elasticidade, o problema certamente está no córtex. Isto só poderá ser resolvido com tratamentos, mas para danos mais sérios a solução é a tesoura. 

Como nascem os fios? 
Ok, já sabemos quase tudo sobre a estrutura, mas esquecemos da origem. Como nascem nossos cabelos? Os fios formam-se dentro de uma estrutura localizada na derme, chamada folículo piloso. Na base do folículo encontra-se o bulbo capilar ou raiz do cabelo.

Ligada ao folículo está a glândula sebácea, que produz a oleosidade responsável pela lubrificação dos fios e do couro cabeludo. Na superfície do couro cabeludo, existe um manto protector, formado pela secreção das glândulas sudoríparas e sebáceas. Cada folículo piloso produz apenas um fio de cada vez. 
Normalmente o ser humano possui em média 90 a 100 mil fios de cabelo.

Cosméticos a favor
Sim, os produtos que compram para deixar as madeixas mais bonitas agem na estrutura capilar. Nesse sentido, os aminoácidos, por exemplo, presentes em muitos cosméticos, são super-importantes. A lógica é simples: os aminoácidos são a matéria-prima para a produção das proteínas. E os cabelos possuem na sua composição de 60% a 90% de proteínas, que dão resistência. Vários aminoácidos são essenciais para a boa estrutura capilar. Entre eles, a cistina é a mais conhecida.
As vitaminas também caem muito bem. São os nutrientes, colaboram para um bom crescimento, resistência e brilho. Assim como o nosso corpo necessita de reposição de vitaminas, os fios também necessitam. Já a queratina, presente em muitas máscaras, cremes e champôs, tendem a dar força aos cabelos. É como se ela cimentasse os fios, deixando-os mais fortes e resistentes às acções químicas e desgastes diários.
Antes de saber se um produto tem poderes regenerativos, é importante realizar uma avaliação da estrutura dos fios, para ter certeza das reais necessidades deles. Há que se avaliar cada caso, porque o excesso de queratina, proteínas e até mesmo de vitaminas pode deixar os cabelos pesados e sem vida.

Howwww

Falta 1 semana para a apresentação regional ao público!
Dezenas de pessoas..
Será que me vou sair bem?


Até lá, há muito trabalho pela frente!!!!

Mulher mandona

O Mulherio está demais!
Tem uma profissão boa, educa as crianças, malha glúteo, entende de política 
 e ainda estaciona numa vaga apertada. Dia após dia, conquistamos mais espaço no mercado de trabalho e na sociedade de modo geral. Resultado? Um monte de mulheres donas dos seus próprios narizes, que não aceitam receber ordens do primeiro que aparece. 
Aliás, a mulherada é quem manda. 


Chegamos a casa, tiramos a sandália na sala e dispara uma sequência de ordens – 
e elas não são endereçadas á mãe ou à empregada, mas ao namorado.
Na vossa casa, quem tem a palavra final: vocês ou o namorado? 
E isso é bom ou ruim?

 Não há dúvida de que as conquistas cada vez mais frequentes das mulheres, sobretudo no âmbito profissional, reflectem nas suas vidas amorosas. Os homens, por vezes, sentem-se amedrontados pelas mulheres fortes e provedoras - função antes exercida por eles.

Ser mandona no relacionamento é bom ou ruim? 
Depende da combinação, seja ela verbalizada ou implícita, do casal. 
Enquanto que alguns homens não suportam, outros até preferem, pois sentem-se numa posição de conforto ao deixar as decisões por conta da mulher. Quem corre maior risco com isso é a pessoa que é autoritária. 
Ao centralizar decisões, o nível de stresse tende a se elevar.

Agenda do cabelo

Manter a periodicidade nos tratamentos para o cabelo tende a estabilizar 
as características dos fios e a deixá-los mais saudáveis, com brilho e sempre bonitos.
Se acham que o cabelo não está bonito ou não tem tempo de ir no salão de beleza, 
estou aqui para ajudar.
Aqui está um calendário capilar para não nos esquecer-mos de quando devemos de fazer cada tratamento.


DIARIAMENTE: PENTEAR OU ESCOVAR
  •   Quem acredita que escovar os cabelos é só uma questão de estética engana-se. Uma boa escovada diária, além de activar a circulação sanguínea do couro cabeludo, distribui o óleo natural do cabelo, que muitas vezes costuma ficar concentrado na raiz. Quem não tem tempo para escovar os cabelos diariamente pode optar por uma massagem profunda a cada três meses, o que irá proporcionar a estimulação da corrente sanguínea e a higienização do couro cabeludo.
  • Uma boa dica é jogar o cabelo para frente, inclinando-se, e penteá-lo assim durante um ou dois minutos. E dê preferência a um pente de madeira largo ou uma escova do tipo raquete (aquelas que têm cerdas só de um lado). Isto é importante para activar a circulação do couro cabeludo.
  • Lavar com champô específico e condicionador. Quem tem cabelo oleoso deve lavá-lo diariamente com um champô antirresíduos ou que equilibre o pH dos fios. Para quem tem cabelos mistos, é bom contar com um antirresíduos de vez em quando e um sem sal.
  • Já quem tem as madeixas ressecadas deve tomar mais cuidado nas lavagens. O ideal é usar champô sem sal e condicionador para cabelos secos apenas de dois em dois dias. O antirresíduos deve ser evitado ou usado somente uma vez por mês, para eliminar resíduos de sal, cloro, poluição e cosméticos. 

UMA VEZ POR SEMANA
  • Hidratar:  a hidratação nos cabelos deve ser semanal, com a realização de nutrição capilar. Este tipo de hidratação pode ser feito em casa, com um creme de tratamento que seja adequado às necessidades do seu cabelo e evite a quebra, comum em fios desidratados. Deixar o produto agir por 20 minutos, de preferência com touca térmica. Quem tem um cabelo oleoso deve também fazer uso de um champô de limpeza profunda, passando depois uma máscara hidratante do meio para as pontas.
  • Intercalar os champôs. Esta dica é mais indicada para os cabelos mistos, que precisam de se equilibrar.
  • Hidratar os fios mais secos. Cabelos ressecados pedem uma hidratação mais profunda, então nada de fugir do salão! A reposição hídrica é essencial. Já os mistos devem ser reidratados nas pontas e tratados com antirresíduos na raiz.    

DE 15 EM 15 DIAS
  • Fazer um peeling capilar. Anote isto na agenda se tiver cabelos muito oleosos ou com caspa. Esta esfoliação no couro cabeludo tem acção bactericida e regeneradora, pois remove células mortas. Também é indicada para cabelos ressecados, sem brilho e porosos, mas, nesses casos, a periodicidade deve ser diferente, com um tempo maior. 
UMA VEZ POR MÊS
  • Retocar a tinta. Raízes brancas definitivamente não caem bem. Faça a manutenção todos os meses para não perder o tom desejado e a uniformidade das cores. O cabelo ficará muito mais brilhante e até macio depois do retoque. 
  • Cortar. O cabelo cresce entre um e dois centímetros por mês. É importante tirar aquelas pontas ressecadas, quebradiças, desiguais e queimadas de sol. Uma vez ao mês as pontas dos cabelos devem ser aparadas, o que irá determinar a manutenção do corte. Se o seu cabelo demora mais a crescer ou é muito longo, passe a tesoura de três em três meses, pelo menos. Que tal dar uma nova vida ao seu corte, ou mesmo um novo estilo?

A CADA 3 MESES
  • Cauterizar ou queratinizar. A cauterização e a queratinização, tratamentos de choque feitos no salão, são ideais para devolver a maciez, a força e o brilho aos cabelos, acabando com aquele aspecto quebradiço e "espigado". A queratina ajuda principalmente os mais ressecados, agindo mais profundamente que as hidratações normais. A cauterização é uma espécie de plástica capilar e serve para fixar as ceramidas dos fios, fechando e protegendo as cutículas.  
  • Escova progressiva. Costumam durar de 30 a 40 lavagens. Por este motivo, após três meses o cabelo já e precisa de uma "repaginada" para permanecer com menos volume e ondulações. Como o efeito é progressivo, ao manter a frequência e o intervalo de três meses entre uma escova e outra, as madeixas ficam cada vez mais lisas.  
A CADA 6 MESES
  • Escova definitiva. Quem é adepta da escova definitiva ou japonesa precisa de retocar a raiz com esta frequência. É indicada a manutenção, a cada seis meses, de qualquer tipo de alisamento fios à base de tioglicolato de sódio. Como este procedimento é mais forte e não costuma ser barato, cinco ou seis meses (dependendo do tipo de cabelo) é o tempo ideal para se esperar. No caso de fios que nascem bem cacheados ou crespos, o visual fica melhor se a raiz for alisada em menos tempo, de três em três meses, por exemplo.  
Até lá, hidratação nela!  

amor e revelação


É impressionante como o tempo passa sem darmos por ele.
Já lá vai tanto tempo desde que nos conhecemos e ás vezes ainda dou por mim 
a olhar-te e pensar que nem acredito que estamos juntos. E já lá vai tanto tempo...
Sinto-me como se tivesse ganho a lotaria, sem ter comprado o bilhete
Tu fazes sentir-me tão especial, como se eu fosse a mulher mais bonita, mais especial á face da terra.
Mas isso não é verdade. Tu é que és especial. Tu é que fazes as pessoas especiais.
Tu compreendes-me. Como nunca ninguém me compreendeu. 
Por isso somos felizes.

( Por ter as melhores seguidoras, a revelação do "Eu")

Hello Princess

" lm disse...
sou completamente fã do teu blog :) "

São comentários como este que nos enchem de orgulho,
e nos dão ainda mais prazer em continuarmos a fazer
aquilo que gostamos.
Quando tenho que elogiar, elogio!
Aproveito, para dizer (outra vez) que tenho as
melhores seguidoras de SEMPRE!

( Deixo-vos com as fotos de ontem, como prometido. )




 Sabes que ...

És o amor da minha vida ?






Pozinhos de perlimpimpim

Anúncio
O blog já tem uma página no facebook (toca a adicionar e a partilhar):


Citando a sábia Sissi no livro Cenas de Gaja a propósito da arte do sexo: «Nunca, por nunca ser, se esqueçam que as mulheres só fingem orgasmos porque os homens fingem os preliminares», apeteceu-me, entre o humor e o sarcasmo, tocar este tema, que tem tanto de interessante como de delicado.

Para as mulheres, os preliminares são a Terra Prometida, o Céu na Terra, o Nirvana, tudo o que uma mulher deseja. Ou, pelo menos, grande parte. Há até quem goste mais da fase preliminar do que do propriamente dito.

Um estudo recente junto da população portuguesa revela que 34% das mulheres sofre de dores durante o acto, o que me leva a pensar que, pelo menos para essas, os ‘pozinhos de
perlimpimpim’ são bem mais apelativos do que a estocada final, também denominada ‘morte do touro’. Infelizmente, a Sissi tem razão.
Muitas mulheres caem na asneira de fingir o orgasmo, da mesma forma que muitos homens cometem a imprudência de fingir que gostam de brincar aos
preliminares. Se mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo, também é verdade que mais depressa se apanha um forçado do que um esforçado e se distingue um amador de um federado.

Convém separar as águas e nunca baixar o nível de franqueza nestas situações, mesmo que tal revele alguma fraqueza. É evidente que os homens não são obrigados a praticar a modalidade, se não gostam.
O que acontece, como em muitas outras coisas na vida, é que não gostam porque não sabem. E não sabem, porque ninguém lhes ensinou. Ou porque lhes meteram na cabeça quando
eram miúdos que tal era um nojo, pecado, ou seja lá o que for. E é assim que a Terra Prometida para elas é o Cabo das Tormentas para eles, como se o caminho a percorrer fosse perigoso e povoado
de monstros.

Respeitando os mais elementares princípios da paridade, gostaria de perguntar a tais cavalheiros se também aceitam de bom grado que a sua consorte – neste caso sem sorte nenhuma – também salte a parte dos preliminares que, quase por jurisprudência lhe compete. Já estou a ver sobrolhos levantados expressando a mais profunda indignação, como quem diz ah, mas isso é diferente. Não é. É igual.

O sexo oral é uma arte, há quem goste, há quem não goste e há quem, não gostando, consiga intuir que pode ser bom e decida aprender a gostar. Quem não sabe é como quem não vê e está-se mesmo a ver que todos ficam a ganhar com os ‘pozinhos de perlimpimpim’.


Fazer sexo com qualidade não requer a mesma atenção e aplicação necessárias para assistir a uma novela da TVI. Não é um acto passivo, é um momento de entrega. Caso contrário, mais vale ir à marisqueira preferida e pedir uma dose de ostras. Sempre serve como treino.

Mitos e verdades sobre unhas

Anúncio
O blog já tem uma página no facebook (toca a adicionar):


Todas nós temos as nossas crenças sobre o que é melhor para as unhas.
Mas nem sempre as receitas milagrosas fazem bem para elas. 
Hoje venho desvendar algumas crenças que as mulheres
costumam acreditar sobre suas unhas.

CRENÇA
Verniz escuros fortalece e acelera o crescimento das unhas.
RESPOSTA
Mito. Os vernizes escuros não contem nenhuma substância que possa fortalecer a unha. As substâncias encontradas nos vernizes comuns como o formaldeído (tóxico), o tolueno e o benzeno (solventes agressivos) fazem o trabalho contrário. Além de enfraquecerem, são perigosas para as pessoas mais sensíveis nesta área.

CRENÇA
Não se pode tirar o verniz com acetona, pois ela danifica a unha. 
RESPOSTA
Verdade. A acetona é uma substância muito agressiva, que, em contacto com a unha, deixa-a cada vez mais fraca e esbranquiçada. O correcto é usar removedores sem acetona que não agridem e/ou ressecam as unhas.

CRENÇA
Manter as unhas sempre húmidas pode causar doenças.
RESPOSTA
Verdade. A humidade excessiva favorece o surgimento de micoses. O correcto é evitar deixar as mãos húmidas por muito tempo. Quem trabalha expondo frequentemente as mãos e unhas à água deve manter as mãos bem secas após o termino da sua actividade para evitar ataques de fungos e bactérias que levarão a doenças.

CRENÇA
O formato das unhas facilita que as mesmas encravem ou se lasquem com mais facilidade.
RESPOSTA
Verdade. As unhas dos pés, preferencialmente, devem ter o formato quadrado para impedir que elas encravem. O uso de sapatos apertados contribui para o surgimento de unhas encravadas. Já o formato ovalado é ideal para unhas das mãos que são habitualmente fracas e quebradiças. Unhas neste formato "quebram" com menos facilidade.  

CRENÇA
Cortar as unhas ao invés de lixá-las faz com que elas fiquem mais fracas e quebradiças. 
RESPOSTA 
Mito. Cortar ou lixar as unhas não interfere na saúde das mesmas, já que este processo não é feito na sua matriz, mas sim na extremidade da unha, quando ela já passou por toda a sua fase de crescimento.

CRENÇA
Para obter melhor resultado, as unhas devem sempre ser cortadas onde começa a “carne”. 
RESPOSTA
Mito. Esta parte debaixo da unha nada mais é que uma proteção da própria. Cortando rente a ela, a unha pode sofrer alguns danos, como o descolamento. O certo é deixar uma pequena parte da unha para cima, para que esta proteção continue activa. 


CRENÇA
É possível contrair hepatite fazendo as unhas.
RESPOSTA
Verdade. Se no salão que frequenta a sua manicure não toma as prevenções necessárias, a possibilidade de contrair a doença é grande. Além de higienizar o material, é necessário esterilizá-lo de forma correcta. 
O mais eficaz é ter o seu próprio kit de manicure e levá-lo sempre que for fazer as unhas.

CRENÇA
Não se pode tirar a cutícula, o correcto é empurrá-la.
RESPOSTA
Verdade. A cutícula é uma pele que se sobrepõe à unha, agindo como uma proteção natural contra bactérias e fungos. Removendo-a, a unha torna-se suscetível a tais problemas.

CRENÇA
O correto é deixar as unhas sem verniz para que ela possa “respirar”.
RESPOSTA
Mito. As unhas são constituídas por células mortas de queratina, sendo assim, elas não têm necessidade de “respirar”. O que pode ocorrer é o ressecamento e enfraquecimento das unhas em virtude da pintura contínua feita por vernizes convencionais que possuem tolueno, benzeno e formaldeído (agressivos às unhas). Para a saúde das unhas, é sempre bom optar vernizes que não agridam as unhas e são livres destas substâncias tóxicas. Utilizando estes sem agressividade, é possível pintar as unhas todos os dias sem intervalos e sem agressão às mesmas.  

 
 

Realidade e Ficção

Anúncio
O blog já tem uma página no facebook:



Pode haver um momento em que uma relação baseada no conforto, no prazer a na companhia se transforma numa relação de amor? Se me questionasse sobre isto há algum tempo atrás, naquela fase arrebatadora das paixões obsessivas que atravessam os quinze e os dezoito, responderia peremptoriamente que não. Atiraria para a mesa um daqueles meus clichés dos quais uso e abuso, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, e defenderia a teoria da imutabilidade na natureza amorosa que dita a tirania dos sentimentos: o tudo ou o nada, o grande amor versus uma enfatuação inconsequente, a paixão arrebatadora versus uma companhia morna, um amor perfeito contra uma segunda escolha.

Na verdade, não existem amores perfeitos; existem relações com mais ou menos momentos perfeitos. E as paixões arrebatadoras da adolescência, que tantas vezes se repetem depois dos vinte, com o tempo acabam por ganhar contornos novelescos, por vezes anedóticos, quando olhamos para trás e pensamos: mas como é que eu pude gostar tanto daquela pessoa?  Como é possível ter perdido tanto tempo com ela?

Eu sou igual às outras mulheres, e por isso também tive uma paixão que se arrastou por muito tempo e que ressuscitou uma década mais tarde. Como nos contos de fadas, ele era alto, moreno, de olhos cor-de-mel, inteligente, risonho, e bem nascido, com sucesso entre as mulheres (notei isto depois do dia em que acabamos e as minhas "amigas" começaram-se a meter com ele).

Hoje, acredito que o verdadeiro amor é o oposto de tudo isto. A realidade suplanta a idealização, ainda que esta persista no nosso imaginário e nos faça tanta falta.
O dia-a-dia de uma relação construída com leveza e verdade vale mais do que qualquer projecção de um romance perfeito em HD; a entreajuda nos momentos mais críticos e a confiança plena naquela pessoa, na sua integridade e no seu carácter são aspectos bem mais decisivos do que a cor dos olhos. Mais do que sonhar e idealizar, numa relação amorosa plena, amar é construir,  partilhar, ouvir, respeitar, dar espaço quando é preciso, pedir sem cobrar e saber que o outro está ali por nós e para nós, não só pelas qualidades que temos, mas também porque sabe viver com os nossos defeitos.

O verdadeiro Príncipe Encantado não precisa de se apresentar de cavalo branco nem de exibir o mapa de um reino encantado com um castelo gigante; basta que nos traga o coração nas mãos e a vontade de ficar, de construir, de nos querer bem e de sonhar, sem lentes que distorçam a realidade, nem medo de ser feliz.


Dicas para viver bem com ELA

Há menos de uma semana fiz um post parecidissimo com este. O feedback  foi bastante positivo..
Entretanto o blog esteve em manutenção, e esse post foi eliminado (ainda estou para descobrir porquê).


Sim, somos românticas, adoramos palavras doces - e flores!, compartilhamos sentimentos, desabafamos problemas com as amigas, falamos sem pensar, falamos, falamos (e falamos mais um pouco). Não somos boas com mapas, gostamos de homens sensíveis (mas viris!), temos uma intuição apurada e infalível e, excluindo os períodos de TPM, somos fáceis de lidar, certo?
Não para eles. Os homens enlouquecem com o nosso falatório, não entendem entrelinhas, ficam atordoados quando dizemos "não" querendo dizer "sim", odeiam quando interrompemos o jogo porque queremos discutir a relação. Mas, ah, como nos desejam. Não vivem sem uma mulher, se não ao lado, no pensamento. No coração.

  •   As mulheres precisam de ser vistas. Um homem que não tira os olhos da tv a noite inteira pode dar à companheira a impressão que não a ama mais.  
  • Ao lidar com uma mulher irritada, não tente oferecer soluções nem a contrarie. Apenas demonstre que a escuta.
  • Não se desespere quando a sua parceira lhe der um conselho. As mulheres acham que trocar conselhos é uma forma de criar uma relação de confiança, não um sinal de fraqueza de uma das partes. 
  • Em momentos de stress, as mulheres falam sem pensar. Os homens agem sem pensar. 
  • Para melhorar as suas relações com as mulheres, fale mais. O silêncio masculino é considerado pelo sexo oposto como falta de interesse,  ou recusa em participar na conversa.  
  •  Durante uma conversa, as mulheres fazem contacto físico de quatro a seis vezes mais do que os homens. Não interprete mal o significado disso.  
  • As mulheres tendem a fazer rodeios e a entremear as  conversas com pequenas dicas sobre o que desejam. É o que chamamos de discurso indirecto.
  • Quando a mulher está infeliz no relacionamento, não consegue concentrar-se no trabalho.Quando o homem está insatisfeito no trabalho, não consegue concentrar-se no relacionamento.
  • Diga que ela é tudo. Para que uma mulher fique com vontade de fazer amor,  ela precisa se sentir importante e amada.  

Papel de jornal


O que fazer quando a seta do Cupido nunca mais se consegue arrancar do alvo?
Quando nela nascem ramos de laranjeira como no nariz do Pinóquio? Quando a ponta da seta se parte lá dentro em mil bocados de ferro e se começa a espalhar pelo sangue, contaminando-o com o chumbo da tristeza que nos faz pesar a cabeça e os membros e nos tolhe os movimentos?
Já pensei em telefonar à minha cardiologista e perguntar-lhe se há solução para tal inflamação cardíaca, mas temo que a resposta seja negativa ou inconclusiva. Ela, que em menos de uma hora consegue enfiar um tubo pela veia cava e colocar um oclusor no coração de um paciente onde durante 20 anos existira um buraco, que salva vidas todos os dias consertando corações como quem lê o jornal e bebe a bica no café, não pode resolver este problema da seta encravada, porque quando sangramos, ninguém sangra connosco e a dor não se alivia com a partilha.

Os estóicos sofrem em silêncio. Os heróicos procuram novas missões. Os depressivos fecham-se em casa. Os agressivos batem na família. E os fortes lutam. Lutam todos os dias, um dia atrás do outro, como fazem os ex-_-toxicodependentes, os alcoólicos anónimos e os que não desejam mais do que alcançar a liberdade e a paz de espírito depois de terem sofrido o horror da dependência. Lutar sempre, ainda que seja ficando quieto e calado, porque estar quieto também pode ser uma acção. Lutar devagar quando as forças são poucas, preparando o corpo e o espírito para lutar sempre com mais força, mas tudo com calma, em paz, na certeza de que cada dia pode trazer-nos o que precisamos.

É muito difícil viver com uma seta encravada, daquelas tortas que o Cupido deixou esquecida. Cansa, mói, desgasta, não mata mas envelhece, dói sempre e por isso não se esquece.
Devia existir uma técnica de desencravar estas setas tal como existem detectores de minas e soldados especializados em desactiva-las. Mas as setas de Cupido nunca foram consideradas armas de guerra nem consta que o efeito que provocam possa dizimar uma nação. Os males do coração nunca foram considerados problemas de interesse nacional.
Estarei a ficar piegas? Talvez. É muito mais fácil escrever sobre sexo, mas esta semana não me apetece. Porque antes e depois do sexo está o coração, esse músculo extraordinário que funciona melhor do que qualquer motor, que bate sem parar, que não tem folgas, nem férias, nem subsídios, nem prémios, e que nunca foi sindicalizado. Esse órgão absolutamente extraordinário que, mesmo com válvulas deficientes, canais entupidos ou setas encravadas, continua a bater todos os dias a todas as horas no organismo dos que têm a sorte de poder continuar a viver. 

 Depois de ter passado algum tempo, aprendi que às vezes o melhor é deixar o coração em casa, embrulhado num papel de jornal, como o arroz, para não arrefecer..

Esmeraldas em Cannes

As esmeraldas são as queridinhas dos tapetes vermelhos em Cannes. 
 Uma Thurman escolheu um longo branco Versace com plumas e combinou-o
com brincos de esmeraldas em cascata. No pulso, uma pulseira delicada para combinar.
Outra que apostou na pulseira com a pedra preciosa foi Angelina Jolie,
usada em conjunto com um anel usado no dedo indicador. 
A actriz é fã declarada de esmeraldas e, sempre que pode, abusa nas produções com elas.

 Angelina Jolie

Bianca Balti

 Bryce Dallas Howard 

  Melaine Griffith e Vahina Giocante

 Uma Thurman