Cópia na moda

Uma discussão acalorada envolve o mundo da moda. Lazaro Hernandez, um dos estilistas da marca Proenza Schouler defende o projecto de lei para proteger designers de cópias de suas criações. A ideia é reforçar os direitos autorais dos criadores e, assim, desencorajar imitações idênticas.
Assim como acontece com a maioria das chamadas "it bags", as bolsas da moda, os estilistas tiveram a sua mala PS1 reproduzida à exaustão e, mais do que isso, copiada pelas lojas fast fashion Target.
Lázaro afirma que não quer reclamar direitos de peças com design que já são de domínio público, mas sobre as que têm design original. 


O projeto de lei divide opiniões. Muita gente acredita que, se aprovado, pode gerar processos insignificantes. Do outro lado, há quem defenda que nenhum designer está livre de ter seus modelos copiados. 


Em meio à discussão, relembro o caso entre Christian Louboutin e Carmen Steffens. 
O motivo da discórdia é o uso da sola vermelha, marca registrada dos sapatos da Louboutin desde 2008. 
 O designer também processou a Yves Saint Laurent pelo mesmo motivo. 

As consumidoras também estão divididas: de um lado, as que defendem as originais. Do outro, as que não podem comprar os modelos caríssimos.

Vale a pena comprar um relógio, ou uma mala "de marca"
na loja da esquina para estar na moda?

2 comentários

  1. Entendo perfeitamente a posição deles, no entanto a minha opinião fica dividida...

    xoxo*

    ResponderEliminar
  2. Gostava que lesses este post e desses a tua opinião, por favor :)
    http://lifeofametropolitangirl.blogspot.com/2011/07/preciso-da-vossa-opiniao.html

    ResponderEliminar