O primeiro documentário lado-a-lado com primatas

Hoje em dia com toda a evolução que existe que nos cai de mão beijada, 
não nos damos conta, como foi o começo das coisas, ou a maioria não dá.

Neste contexto, já alguém pensou como terá sido o primeiro documentário?
Será que já haviam câmeras de filmar ou era só por fotografia? 
E se houvesse, era a cores?
Como conseguiam chegar até a um animal selvagem?

Nunca me questionei sobre este assunto, até ontem.
Estava no meu zapping habitual das 22h, quando vejo que ia começar um filme no Hollywood,
 "Gorila" o nome não era muito susceptível, mas ao ler a sinopse agradou-me, e vi-o.
Eu não sou muito adepta de filmes antigos, mas este era diferente, era baseado numa história verídica.

O filme relata a história de Dian Fossey, cientista que dedicou a sua vida ao estudo de gorilas-das-montanhas em África. Em 1980 já existia a National Geographic, a Dian trabalhava para eles, e conseguiu uma expedição financiada no Zaire e em Ruanda.



Após anos de observação paciente, os gorilas começaram a confiar nela.   

Quando tudo parecia ir bem, a mando da National Geographic, chega um fotógrafo, Bob Campbell, na altura a ideia não lhe agradou, pois podia ir por água a baixo todo o seu trabalho. Os gorilas não estavam habituadas a outra pessoas sem ser a própria, e tudo o que ela menos queria, era perder a sua confiança. Passado uns tempos, o que era ódio, virou amor, ambos apaixonaram-se, e tiveram um caso (ele era casado).

A Dian, passava dias e dias ao lado do grupo de gorilas, observava-os, e relatava tudo, eram a sua paixão. Sabia identificar as diferenças de cada um, e deu-lhes nomes.
DIGIT, foi o nome que deu ao gorila alfa, por ele ter 2 dedos da "mão" pegados, muito adorado por ela.

Era altura da Guerra Colonial, a Dian foi muito maltratada pelos civis, e era vista como "a branca americana". A pobreza era estrema, e se hoje os políticos são corruptos, imaginem na época que havia tão pouca instrução, e se notava mais as divisões de classes sociais.
Com a caça furtiva aos gorilas, e a venda aos zoos, os políticos ganham muito dinheiro.

Depois de ver todos os membros do grupo que seguia mortos por causa da caça (matavam as mães para conseguir tirar as crias e venderem) Dian começou a ameaçar todos, e a revoltar-se. Se antes já não era vista com bons olhos, esta situação veio a complicar tudo.

É nesta altura, que o seu amor, a avisa que ambos foram convidados pela National Geographic, para irem para outro País para outra expedição. Ela rejeitou o convite, tendo ele ido e ela ficado. Ela não via mais a sua vida fora dali, e sem aqueles gorilas.

Quatro anos depois, vimos uma Mulher totalmente diferente. Com um ar muito pesado, e sofrido...

- Não vos vou contar mais, só que ela foi morta, com uma faca do mato, 
e até hoje se desconhece o assassino.. Prognósticos do suspeito?
100% Recomendado!

Kiss Kiss Lovelies

1 comentário:

  1. Gostei imenso do teu cantinho linda! Obrigada por seguires o blog, já sigo de volta *

    ResponderEliminar